09 agosto 2017

SINFONIA POR UMA CIDADE QUE ENTRETANTO JÁ MUDOU (OUTRA VEZ) DE NOME

9 de Agosto de 1942. Há precisamente 75 anos estreava, numa Leninegrado que estava então cercada pelos exércitos alemães e finlandeses, a sinfonia nº 7 de Dmitri Shostakovich. A sinfonia nº 7 fora especialmente composta e dedicada pelo compositor (ele próprio ali nascido em 1906) à cidade e às condições particularmente difíceis por que os seus habitantes estavam a passar. A première de uma tal composição em tais circunstâncias (houve membros originais da orquestra que morreram antes da estreia por causa da fome!) tornou-se uma tremenda operação de ânimo e de propaganda para os soviéticos, com impacto tanto local quanto global. O vídeo abaixo é apenas a primeira parte do primeiro movimento da sinfonia, os seis minutos e meio iniciais de uma peça que tem uma duração de quase hora e meia (eis a ligação para quem a quiser ouvir na totalidade). A ovação final da assistência, ao bom estilo soviético de então, terá durado outra hora suplementar! Por coincidência, acrescente-se que o próprio Dmitri Shostakovich veio a falecer num outro 9 de Agosto (1975). Entretanto, Leninegrado, que se chamara São Petersburgo quando Shostakovich ali nascera e Petrogrado entre 1914 e 1924, retornou aquele que fora o seu nome original depois do fim da União Soviética em 1991. De uma certa forma, a sinfonia nº 7 foi dedicada a uma cidade que, se hoje existe, existe de uma forma diferente.

Sem comentários:

Enviar um comentário